Gravidez
Ferramentas

É só a mulher engravidar que os receios aparecem: ganho de peso, dores, movimentos do bebê. Veja o que é comum na gestação e o que é realmente motivo de preocupação.

É só a mulher engravidar que os receios aparecem: ganho de peso, dores, movimentos do bebê. Veja o que é comum na gestação e o que é realmente motivo de preocupação.

Se você está grávida, é bem provável que junto com sua barriga cresçam também as dúvidas sobre a gestação e o desenvolvimento do bebê. As mudanças no seu corpo e a expectativa da chegada do novo membro da família podem tirar o seu sono. Mas a maioria dos desconfortos sentidos pela mulher durante a gestação e no pós-parto não é sinal de problemas de saúde para a mãe e filho. Veja as respostas dos médicos para algumas dúvidas comuns nos consultórios e curta bastante os nove meses.

É normal ter cólicas no começo da gravidez?

As cólicas por si só não são um problema. A gestante deve ficar atenta se o incômodo vier acompanhado de sangramento vaginal, presença de sangue na urina ou dificuldade para urinar. Dores persistentes também merecem uma consulta médica. Mas o problema nem sempre tem relação com o bebê: as cólicas podem ser decorrentes de outros órgãos, como um cálculo de bexiga, por exemplo.

Já a partir da 28a semana de gestação, é comum a grávida começar a sentir as contrações de Braxton-Hicks. São contrações indolores, que podem ser confundidas com cólicas, mas não são indicativas de trabalho de parto pré-maturo. Elas funcionam como um treinamento do útero para o trabalho de parto e são esporádicas, sem ritmo definido.

É normal sentir indigestão, e não enjoos, durante a gestação?

Apesar de a causa dos enjoos ainda ser motivo de especulação entre os médicos, eles são bastante freqüentes até o terceiro mês da gravidez. Em casos mais raros, as náuseas impossibilitam a alimentação e a ingestão de líquidos, levando à perda de peso da gestante, que pode até ser internada.

Também é comum a mulher sofrer com indigestão após a 20a semana de gestação. A explicação para o problema é simples: o útero expandido aperta o estômago, que fica com pouco espaço para receber alimentos. Para melhorar o incômodo, é melhor fazer várias pequenas refeições ao longo do dia e não se deitar logo após o jantar. Evitar café, chocolate e comidas gordurosas também alivia a indigestão.

É normal perder peso na gestação?

A perda de peso na gravidez não deve ser considerada normal, embora aconteça com alguma frequência nos três primeiros meses. Nesse período, a mulher pode ter náuseas e menos apetite. No entanto, o peso perdido deve ser recuperado após o primeiro trimestre e, caso essa perda exceda 800 gramas por mês, pode ser necessária a internação da gestante para que receba alimentação intravenosa. Após o primeiro trimestre, perder peso passa a ser mais preocupante. Se você está com dificuldade para ganhar os quilos recomendados por seu médico, é aconselhável fazer acompanhamento com um nutricionista também.

É normal sentir ondas de calor na gravidez?

Mesmo as mulheres mais friorentas podem abandonar os casacos durante a gestação. As ondas de calor são uma resposta fisiológica do organismo: a gestante apresenta um estado hormonal similar ao da menopausa, quando há menor produção de estrogênio. Portanto, vista roupas leves, tome bastante líquido e não se preocupe.

É normal ter diarreia nas últimas semanas de gravidez?

Apesar de não ser muito frequente, existe a possibilidade e você ter episódios de diarreia no final da gestação. Algumas substâncias que começam a ser produzidas pelo seu organismo conforme o parto se aproxima como a ocitocin– são as responsáveis por esse desarranjo. Além disso, a ansiedade também pode causar as dores de barriga.

É normal ficar um dia inteiro sem sentir o bebê mexer na barriga?

Em geral, as gestantes sentem o bebê se mexer pela primeira vez por volta da 18a semana. É claro que isso não é uma regra e você pode sentir o seu filho antes ou depois disso. Sem problemas! Mas os especialistas lembram que, uma vez estabelecido um padrão de movimentação, o habitual é que você perceba o seu bebê diversas vezes ao longo do dia. Não existe consenso entre os médicos sobre quantas vezes o feto deve se movimentar, mas caso você não sinta nada num período de três horas, vale a pena falar com seu médico  especialmente nas gestações de alto risco, como mães diabéticas ou hipertensas.

É normal, no pós-parto, sentir tonturas ao amamentar?

As tonturas podem ocorrer devido a baixas taxas de glicemia no sangue. Para evitá-las, a mulher deve manter uma alimentação regular, comendo a cada três horas e tomando bastante líquido (principalmente água e sucos). Além disso, descansar enquanto o bebê estiver dormindo também é fundamental para a amamentação. Caso não tenha nenhum problema de saúde, como diabetes ou pressão alta, você também pode tomar um copo de água com açúcar se sentir tonturas ao amamentar. Mas atenção: se o problema persistir, o melhor a fazer é consultar o médico.

É normal ter mastite após o desmame?

A mastite é uma inflamação das glândulas mamárias e pode acontecer pelo acúmulo do leite nas mamas. Se o desmame ocorre de maneira natural e paulatina, conforme o bebê começa a consumir outros alimentos e a mãe passa a produzir menos leite, a mastite é muito rara. O problema é mais comum quando a mulher volta ao trabalho após os quarto meses de licença-maternidade e a amamentação é interrompida de forma abrupta. Nesses casos, compressas frias e massagens nos seios para esvaziá-los podem ajudar. Se o problema persistir, é preciso procurar orientação médica.

Fontes: Eliane Alfani, pediatra do Hospital e Maternidade São Luiz, Marcos Eiji Shiroma, ginecologista do Hospital e Maternidade São Luiz, e Antônio Sales Barbosa, ginecologista do Hospital Santa Catarina

Artigos Relacionados

Experiência coloca várias crianças de olhos vendados para saber se reconheceriam suas mães
O Dia das Mães passou e diversas campanhas surgiram abordando o tema. A marca de joias Pandora teve uma abordagem extremamente original e, claro,...
Dor de Barriga: 8 Tipos mais Comuns Dor de Barriga: 8 Tipos mais Comuns
Se você é mãe e nunca ouviu a frase do título, pode se sentir vivendo em uma realidade paralela. Um guia rápido para ajudar você a identificar...
Olha o Passarinho! Olha o Passarinho!
Dicas para fotografar o seu filho “Aproveita, vai passar rápido!” O conselho dado a todos os pais e mães com um recém-nascido no colo tem...
As Histórias de Mulheres que Recorreram a um Banco de Sêmen para Engravidar As Histórias de Mulheres que Recorreram a um Banco de Sêmen para Engravidar
E o que pensam os doadores de material genético Suzana é uma mulher miúda de 40 anos com um sorriso tão largo quanto o desejo de gestar uma...