Filhos
Ferramentas

Crianças não precisam ser proibidas de jogar videogame ou fazer atividades sentadas, desde que não passem o dia todo em frente às telas e alternem com atividades físicas

Se você ouvir alguém por aí falar em “geração gameboy”, provavelmente vai se lembrar das crianças que passavam horas sentadas, curvadas sobre as pequenas telas de aparelhos coloridos tentando desesperadamente passar uma fase do jogo. OK, os games modernizaram, mas a cena típica continua a mesma e foi usada pelos cientistas para resumir um problema que médicos estão enfrentando cada vez mais em seu dia a dia.

O cirurgião ortopédico holandês Piet van Loon e alguns colegas publicaram um artigo recentemente na revista de medicina Medisch Contact alertando profissionais e membros do governo sobre problemas na coluna em crianças. O texto foi baseado na experiência clínica dos médicos e em pesquisas realizadas em outros países. Eles afirmam que os jovens estão passando cada vez mais tempo sentados e, pior, com a postura errada. O tipo de problema e a idade das crianças, entre 5 e 17 anos, rendeu o apelido de “geração gameboy” para se referir a esse grupo. Segundo van Loon, o termo foi sugerido por um jornalista, mas resume o que eles querem dizer em relação à má postura em crianças.

Segundo van Loon, o número de crianças com problemas no pescoço e na coluna visitando consultórios de ortopedistas aumentou consideravelmente nos últimos 15 anos. Aqui no Brasil, a realidade é semelhante. De acordo com o ortopedista Miguel Akkari, da Sociedade Brasileira de Ortopedia Pediátrica (SBOP), muitas passam a manhã sentadas nas escolas e depois ficam em casa durante a tarde em frente à televisão ou brincando com tablets. “Vemos, sim, um aumento das doenças ortopédicas. Dores nas costas, vícios posturais e dores lombares estão entre elas. Mas, no fundo, estão todas relacionadas a um problema maior: o sedentarismo. Para reverter isso teoricamente é muito simples, basta colocar essas crianças para fazer atividade físicas”, afirma.

O problema é que, na prática, a teoria nem sempre é tão simples assim. O primeiro motivo é espaço. Em grandes centros urbanos, nem todas as famílias moram em locais próximos a áreas seguras nas quais as crianças podem correr, andar de bicicleta ou brincar de pega-pega. O segundo é tempo. Nas famílias em que pai e mãe trabalham o dia todo, como acompanhar os menores nesses passeios ou levá-los até a aula de natação ou judô? O terceiro e, na opinião de Miguel, mais difícil, é o exemplo. “Quando eu falo de criança e esporte o que a gente vê é que o exemplo tem que ser de casa. Há estatísticas mundiais que dizem que cerca de 70% das crianças sedentárias têm pais sedentários.” Ou seja, se você quer ver seu filho se mexer mais, não adianta pedir para ele descer no playground e ficar em casa assistindo a um filme.

Vale lembrar que em qualquer momento da nossa vida é possível mudar para uma rotina mais saudável. Porém, como atingimos nossa maturidade esquelética com cerca de 15 anos, para garantir um bom desenvolvimento da estrutura muscular e óssea é importante combater o sedentarismo antes disso.

Com sugestões de Piet van Loon e de Miguel Akkari, fizemos uma lista com sugestões de como prevenir problemas nas costas e má postura.

0 a 4 anos

  • Deixe o bebê brincar de barriga para baixo nos primeiros meses,
  • Estimule seu filho a engatinhar,
  • Evite colocar a criança sentada constantemente enquanto ela ainda não se senta com as próprias forças. Restrinja o uso de cadeirinhas ao carro, onde ela é necessária,
  • Deixe as crianças caminharem e brincarem tanto quanto possível. Evite o ganho excessivo de peso para que não haja sobrecarga de sua estrutura óssea e muscular.

5 a 8 anos

  • Compense as horas que as crianças passam sentadas com atividades físicas para fortalecer os músculos que ficam parados. Vale desde sair para passear com o cachorro até dançar na sala de casa,
  • Ensine às crianças a melhor postura para terem enquanto sentadas e enquanto estiverem em pé. A coluna deve ficar ereta. Na cadeira, os pés precisam estar apoiados sobre o chão (ou sobre um apoio), a coxa fica paralela ao solo e as costas apoiadas no encosto. Vale explicar quais são as consequências de ficar muito tempo na posição errada. As orientações são úteis para o tempo em que ela passa na escola e em casa, lendo, jogando videogame e assistindo à televisão,
  •  Oriente-as a levantar da cadeira entre uma aula e outra, andando até a mesa do amigo ou fazendo um rápido alongamento,
  • Procure uma escola que ofereça aulas de educação física e, se possível, atividades físicas além do horário escolar. Se você morar perto da escola, tente levar seu filho a pé alguns dias,
  • Seu filho odeia pausar o jogo no videogame e faz cara feia para ir à natação? Um último argumento pode ajudar: crianças com postura correta e músculos fortalecidos podem melhorar seu desempenho até mesmo no videogame!

Artigos Relacionados

10 Razões para NUNCA deixar seu filho beber refrigerante 10 Razões para NUNCA deixar seu filho beber refrigerante
Muitos de nós têm optado por escolhas mais saudáveis ​​para nós e nossa família. Certamente não é um processo fácil deixar maus hábitos...
Experiência coloca várias crianças de olhos vendados para saber se reconheceriam suas mães
O Dia das Mães passou e diversas campanhas surgiram abordando o tema. A marca de joias Pandora teve uma abordagem extremamente original e, claro,...
Dor de Barriga: 8 Tipos mais Comuns Dor de Barriga: 8 Tipos mais Comuns
Se você é mãe e nunca ouviu a frase do título, pode se sentir vivendo em uma realidade paralela. Um guia rápido para ajudar você a identificar...
As Últimas Novidades Sobre Sono As Últimas Novidades Sobre Sono
Garantir que o filho durma bem é um dos maiores desafios para os pais. Por isso, sempre surgem estudos novos sobre o assunto. Abaixo, você confere...